DANIEL MILAGRE

A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

POEMA O GRANDE PONTO

Foto de Daniel Cordeiro Costa.
Foto de Daniel Cordeiro Costa.

O GRANDE PONTO

O grande ponto
Rocha de Oliveira
De bigode em contraponto
Entrava se sorriso, à maneira
Zincogravuras o argumento
Da sua encomenda sorrateira
O grande ponto
Dormia ali a sesta à maneira
Não acordava tonto,
Mas de forma fagueira
Solta sempre questão de pronto
Quem sabe tudo, ó figueira?
O grande ponto
Sempre na dianteira
Há apenas um advento
Sabemos nós todos, aqui na baleeira
Neste mundo, neste aposento
A meta verdadeira
O grande ponto

Daniel Costa

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

POEMA BRUMAS DA MEMÓRIA

tonalizante em luzes - Pesquisa Google

BRUMAS DA MEMÓRIA

Brumas da memória
Realizações presentes
Permanente história
Troféus reluzentes
Mediática alegoria
Ilustrando ambientes
Ilustração de magia
Memórias ardentes
Brumas da memória
Desejos cadentes
Recusa de glória
Acenos pertinentes
Procurando sabedoria
Sabedorias relevantes
Encantadora teoria
Transmissões clarividentes
Brumas da memória

Daniel Costa

sábado, 7 de outubro de 2017

POEMA ANJO DAS FRAGAS

Foto de Daniel Cordeiro Costa.

ANJO DAS FRAGAS

Anjo das fragas
Anjo da felicidade
Projectando bagas
Visando a afabilidade
Amores de magas
 Deusas de apostolicidade
Carinhosas sagas
Refrescante atomicidade
Congruentes éclogas
Amores de claridade
Anjo das fragas
Poeta e musa
Encontro de autenticidade
De carinho de delongas
 Anjo observando com ternura e deidade
Carinho de musas fidalgas
Doçura de espontaneidade
A presença do anjo abre nesgas
Oferecendo festividade
Amadas pitangas
Ternuras de graciosidade
Anjo das fragas

Daniel Costa