A MINHA POESIA - A MINHA VIDA

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

POEMA ÀS PORTAS DA ETERNIDADE

vestido de pinto boho 35

ÀS PORTAS DA ETERNIDADE

Às portas da eternidade
Com o amor a glorificar
Vivendo na imensidão com afinidade
Com palpitações de amor, se pode dignificar
Ainda que, alcançando a sénior idade
Nas nuvens se pode balançar
Com fervor e emotividade
Paz e doçura; rotas a alcançar
Às portas da eternidade
Caminhos que havemos de adamascar
Estendendo o braço à dignidade
Perfeito amor a contrabalançar
Amando com esmero e intensidade
Para a eternidade se deixar vislumbrar
Num pórtico de espiritualidade
Características a santificar
Às portas da eternidade
Com o amor a glorificar

Daniel Costa

5 comentários:

Gil António disse...

caro Daniel Costa

Basta olhar a foto para se ficar a viver à portas da eternidade, da felicidade, e outras coisas como... felicidade

Claro que gostei do poema. Mas a foto, meu Santo Deus, a foto...
.
Deixo saudações poéticas
.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Belo poema Daniel!
Que bom vivermos até à porta da eternidade.
Gostei muito.
Bjs-Carmen Lúcia.

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa tarde, querido amigo Daniel, primeiramente agradeço a sua visita,
seu comentário muito rico, obrigada.
Ah! a idade chega e parece nos tolher muitas atividades e emoções, porém
penso que poderemos amar e nos sentir felizes por muitos anos, até às portas da eternidade.
Vou pedir o livro, sim.
Abraços!

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Magnifico poema amigo Daniel magnificamente ilustrado.
Uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Jaime Portela disse...

Que venham tarde, muito tarde, essas portas da eternidade...
Magnífico poema, parabéns.
Bom fim de semana, caro Daniel.
Abraço.